Vamos celebrar o Dia Mundial do Livro!

  • Publicado em Apr 23, 2022

Os livros têm verdadeiros poderes: ensinam-nos, fazem-nos sonhar, surpreendem-nos e fascinam-nos! Por isso, no dia 23 de abril celebra-se o Dia Mundial do Livro!

Sabiam que, na plataforma do No Poupar Está o Ganho, existem vários livros em formato digital? Todas as sugestões de leitura estão relacionadas com literacia financeira, sobretudo, com seguros!

Neste Dia Mundial do Livro, recordamos três dos livros sugeridos pelo No Poupar Está o Ganho. Todos são escritos pelas autoras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, que assinam a coleção “Seguros e Cidadania”, da Associação Portuguesa de Seguradores.

Apontem estas sugestões e boas leituras!

📗 Talvez uma App

As apps têm vindo a ocupar um espaço crescente, nas mais diferentes áreas do quotidiano, inclusive no que se refere às saídas profissionais. Não é por acaso que, durante a narrativa, é apresentado Mário, um jovem pragmático, habituado a analisar racionalmente todas as vertentes de cada situação, que se depara com diferentes cenários nos quais o amigo, Manel Ricardo, apresenta uma visão diametralmente oposta. Enquanto interveniente criativo, esta personagem segue o seu espírito empreendedor, criando o seu próprio negócio assente num conceito original, para o qual desenvolve uma aplicação simples e atrativa.

📕 Mais Vale Prevenir

Quando vários jovens desconhecidos se apresentam como voluntários numa campanha de limpeza das praias tudo pode acontecer: entusiasmo no trabalho, aproximações afetivas, mas também choques de caráter e acidentes inesperados, que põem em risco a saúde dos participantes e põem à prova a coesão do grupo. Este livro versa sobre a importância dos seguros de saúde e dos estilos de vida saudável, abordando igualmente temas como a educação e sustentabilidade ambiental, a necessidade da ação humana para travar a poluição do meio ambiente e o papel do voluntariado.

📘 Alerta máximo

Este livro desenvolve um enredo através do qual, de forma lúdica, se pretende alertar para os perigos associados ao aumento da temperatura global. A narrativa centra-se numa localidade no interior no país, próxima do Porto, onde o protagonista Gonçalo Gama, um aluno no 12.º ano, vive com a mãe, Maria Laura, e o pai, Fausto Gama, dono de uma serralharia local. No decorrer da história, outras personagens ganham vida, como as colegas de escola, Vanda e Marina, e a professora de teatro, Lira Lima. Na trama entram ainda Eloísa e Carlos Vicente (pais de Vanda) e José Moura (Pai de Marina), com as suas perspetivas pessoais em relação ao aquecimento global e, em particular, em relação aos riscos de incêndios. Cabe ainda um papel na história a Fernando Soutinho, o mediador de seguros da residência dos Vicente e da serralharia dos Gama.